---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Saudades, Secretaria da Saúde, palestras
Secretaria da Saúde promove palestras

Publicado em 11/04/2017 às 15:52 - Atualizado em 11/04/2017 às 16:07

Equipe de colaboradores da administração municipal esteve recebendo capacitação
Créditos: Iedo Zortéa Baixar Imagem

A Secretaria de Saúde do município de Saudades promoveu, na última sexta-feira (07), data em que se comemora o Dia Mundial da Saúde, duas palestras. A primeira, realizada pela parte da manhã, oferecida aos colaboradores da pasta e da Assistência Social; e a segunda, à noite, para a comunidade em geral, com o tema da Depressão.

O palestrante José Vilela Sobreira Sobrinho, do Centro de Valorização da Vida (CVV) de Florianópolis, esteve abordando o tema. Participaram também do evento, o prefeito Daniel Kothe e esposa Liane, Secretário da Saúde José Ricardo Ternus, vereadores Alécio Jahnke e Marilise Warmling e Secretário da Saúde de Cunhataí Ilco Franken.

De acordo com o Secretário José Ricardo Ternus, foram momentos de proporcionar conhecimento aos colaboradores e à comunidade. “A Depressão é uma doença presente e acontece de forma silenciosa com as pessoas. A prevenção é essencial, até para evitar o consumo de psicotrópicos. Vamos continuar, cada vez mais, fazendo a saúde preventiva em todas as áreas, que é a prioridade número um da Secretaria”, disse.

O prefeito Daniel Kothe também reforçou a importância do evento. “Durante o ano, tentamos proporcionar o máximo de momentos de formação, seja para as nossas equipes, seja para a nossa população. Graças ao empenho da Secretaria da Saúde, tivemos um bom momento, na palestra de sexta”, disse.

Para o prefeito, falar sobre a Depressão é importante, pois a doença vem atingindo muitas pessoas no país e mesmo no município, “Acredito que o debate serviu para chamar a atenção para a gravidade do tema e para os cuidados que devemos tomar para não entrar nessa doença. Os índices de pessoas que têm essa depressão são significativos, e isso traz consequências graves a essas pessoas. É preciso que, quando alguém identificar a doença, procure ajuda”, concluiu Kothe.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Galeria de Audios